quarta-feira, 19 de setembro de 2018

Como se aposentar trabalhando como freelancer?

Seja pelo alto índice de desemprego, a autonomia crescente do brasileiro ou os benefícios deste tipo de serviço, o número de profissionais que atuam como freelancers têm crescido cada vez mais. Em contrapartida, este tipo de atuação no mercado de trabalho não permite que o servidor tenha direitos trabalhistas, já que estes são oferecidos mediante a carteira assinada.


Quem trabalha como freelancer e está preocupado com a aposentadoria, pode ficar tranquilo, pois é possível alcançar o benefício mesmo assim! Leia o texto a seguir e descubra como se aposentar trabalhando como freelancer:

O que é um freelancer?

O freelancer é também conhecido como freela, que exerce suas funções para alguma empresa por um determinado período de tempo, mas de maneira autônoma. Esta área tem crescido muito, principalmente no que diz respeito ao mercado digital. Sem contar que, as vantagens do trabalho como freela contemplam também os seus empregadores.

Quem trabalha como freelancer tem o grande benefício de estar isento de descontos tributários e isto é um dos pontos mais positivos deste cargo. Ao mesmo tempo, esta é uma grande desvantagem, pois o freela não pode se utilizar de serviços como seguro desemprego, abono salarial e aposentadoria.

Se esta é a sua preocupação acerca deste tipo de serviço, saiba como adquirir o benefício do INSS mesmo como freelancer.

Como se aposentar neste tipo de trabalho?

Quem trabalha através da carteira assinada já é descontado automaticamente pelas taxas tributárias requeridas, porém o trabalhador autônomo está isento destas cifras. Para que o freelancer possa garantir a sua aposentadoria, ele deve passar a contribuir junto a Previdência Social.

Isto é, a pessoa em questão deverá contribuir com o inss autônomo para garantir o seu benefício. Entretanto, como é possível realizar este processo? Primeiro, é preciso se filiar a previdência Social através da categoria de Contribuinte individual. Acesse o site oficial da Previdência, realizar a sua inscrição e a partir dai, você deverá contribuir junto ao INSS.


Tem outras dúvidas quanto a este benefício? Então, acesse a tabela inss 2019 e confira todas as informações necessárias.

Como qualquer benefício, o inss autônomo também dispõe de algumas regras. Se o contribuinte optar por pagar 11% em cima do salário mínimo vigente, ele poderá se aposentar em 65 anos, se for homem e 60, se for mulher. O valor a receber será de um salário mínimo. A outra opção do trabalhador freelancer, é contribuir com com 20% dos rendimentos e assim, estar protegido  de diversos riscos.

terça-feira, 11 de setembro de 2018

Com quantos meses trabalhos se recebe o seguro desempego?

Quem trabalha com a carteira de trabalho devidamente assinada é um contribuinte ativo junto a Previdência Social. Sendo um contribuinte, o trabalhador dispões de alguns benefícios que são direito absoluto, como por exemplo: o seguro desemprego. Mesmo sabendo da existência desse benefício, muita gente não sabe o que é, como funciona ou como solicitar.

Tem dúvidas quanto ao seguro desemprego e quer saber com quantos meses de trabalho você tem direito a solicitá-lo? Continue lendo e descubra:

O que é o seguro desemprego?

O seguro desemprego é um benefício trabalhista que garante que o trabalhador recentemente desligado de seus serviços receba assistência temporária. Este direito só fica ativo se o trabalhador for desligado da empresa sem justa causa ou da interrupção das atividades de serviço por parte do empregador.

Depois de quanto tempo de serviço posso solicitar o benefício?

Como mencionamos, o seguro desemprego é um direito do trabalhador que exerce suas funções com a carteira devidamente assinada. Mas além disso, é preciso que ele tenha um tempo mínimo de contribuição. A pessoa dispensada do seu cargo sem justa causa, pode receber entre 3 a 5 parcelas do benefício se comprovar a quantidade mínima das categorias.


Por exemplo, 9 meses de vínculo com a empresa, proporcionam 3 meses de parcela do seguro desemprego, enquanto, quem trabalhou até no mínimo 12 meses, terá direito a 4 parcelas. Para receber até 5 parcelas, o trabalhador deve ter contribuído, no mínimo, por 24 meses. Ou seja, a partir de 9 meses de serviço, já é possível solicitar o seguro desemprego, mas o valor e a quantidade de parcelas irá depender diretamente do seu salário nos últimos três meses antes da demissão e do tempo de serviço prestado.

Como solicitar o seguro desemprego?

Para realizar a solicitação, é preciso fazer o agendamento online através do sistema SAA, sistema de atendimento agendado. Basta acessar o sistema e clicar na opção "agendar". Depois, você indicará no site o serviço que precisa, no caso, o "seguro desemprego". Quando selecionar o tipo de serviço, você deverá indicar o posto de atendimento no qual deseja solicitar seu benefício.

Após escolher o local, você terá acesso às datas e horários disponíveis. Selecione a melhor opção de atendimento para você. Pronto! Com o agendamento devidamente concluído, você deverá comparecer ao local selecionado na data e na hora marcadas com a sua documentação. São necessários:
  • Documento de identificação com foto;
  • CPF (Cadastro de Pessoa Física);
  • Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho (TRCT);
  • Documentos do depósito do FGTS;
  • Carteira de Trabalho (CTPS);
  • Requerimento do Seguro Desemprego, impresso a partir do portal Empregador Web.

segunda-feira, 3 de setembro de 2018

5 cuidados que você deve ter para não cair na malha fina

Não declarar todo o rendimento ou declarar dados errados no Imposto de Renda é um problema mais comum do que se imagina. Você está preparado para o IR? Para o contribuinte que quer evitar dados incompatíveis e dor de cabeça, fique atento aos 5 cuidados que você deve ter para não cair na malha fina e evite-os a todo custo.

Renda do Dependente

Quando o contribuinte declara um ou mais dependentes em seu Imposto de Renda, é necessário informar, não só as suas despesas, como também a renda dos mesmos. A declaração deve incluir bens, dividas e rendimento em geral. A omissão dos mesmos pode render uma irregularidade na declaração do seu IR.

Despesas Escolares

É preciso ter atenção na hora de selecionar os gastos a declarar com a educação do contribuinte e de seus dependentes. Gastos extracurriculares como curso de línguas, material escolar e cursos preparatórios não precisam ser declarados. O que deve entrar no IR é o gasto com educação de ensino infantil, fundamental, médio e superior dos mesmos.


Dependente Indevido

Muita gente acaba cometendo o erro de declarar a dependência de uma pessoa indevida em seu IR. Por exemplo, quem assume as despesas  dedutíveis de uma pessoa conhecida, sejam despesas médicas, escolares ou de outra categoria, não pode declarar e abater os gastos de seu rendimento tributável. Este é um erro muito comum. É preciso verificar os requisitos necessário ao afirmar um dependente eu seu Imposto de Renda. Para os filhos de pais divorciados, por exemplo, só deve declarar a dependência quem obtiver a guarda judicial dos mesmos. Fique atento!

Omissão de Alugueis

Para quem não sabe, os alugueis de imoveis são considerados sim um rendimento tributável obrigado a estar declarado no seu Imposto de Renda. Se você tem mais de uma casa, estas informações devem ser fornecidas. Quem omite este valor em sua declaração pode acabar ficando com a mesma irregular, uma vez que o inquilino do imóvel também deve declarar os pagamentos do aluguel do mesmo. Ambas devem estar coerentes.

Valores errados

A declaração de valores indevidos ou incorretos é o erro mais cometido pelos contribuintes na hora de prestar contas do seu IR. É preciso ser bastante cuidadoso quanto a declaração dos rendimentos, ou você pode acabar fornecendo valores errados. Você deve estar atento princialmente aos valores com impostos retidos na fonte, porque estas também são informadas pela parte pagadora. Atente-se aos cálculos, assim como para a digitação dos mesmos.

Impostos em Tempo Real

Está é a quantidade ABSURDA e ABUSIVA que a sociedade brasileira pagou de imposto este ano, até aqui.